NOSSA CAMPANHA

NOSSA CAMPANHA

terça-feira, 26 de novembro de 2013

IBBNR - 05 - OS PRIMEIROS 620

19 de novembro
de 2013
OS PRIMEIROS
620
Desde que tivemos o encontro entre o Pr. José Vieira Rocha, Pr. Arídio Pinto Barreto e Irmão Zetti (construtor) no terreno da Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, SP, o meu coração tremeu e tornou-se ansioso. A idéia de uma despesa na casa dos R$100 mil reais para a construção de 200 metros de laje me assustou profundamente. O sono custava a chegar. O temor de inadimplência, de falta de recursos, de vergonha por dívida assumida, consumiu horas das minhas noites.
Contudo, era preciso resolver isso a nível interior, espiritual, diante de Deus. Seria realmente a vontade do Senhor que assumíssemos essa responsabilidade? De certa forma tornara-se a única alternativa, pois a capela já estava doada e os americanos já estavam agendados com a sua construção; nós teríamos que providenciar a construção da plataforma.
Diversos irmãos e amigos ligaram-me ou escreveram-me, fortalecendo a fé. Algumas frases ficaram marcadas: "conseguir 40 mil numa congregação de 27 seria difícil, mas talvez possível; Deus então estendeu o desafio para 100, para que a congregação saiba que não será com suas forças, mas as do Senhor, como foi com Gideão e seus 300". "Pastor, nós acreditávamos que Deus nos daria a laje de 40 mil, por que não acreditar que o mesmo Deus nos dará a de 100 mil?"; "O mais difícil Deus já nos deu, o terreno; a laje será uma questão de plena solução!".
O sábado foi de muita reflexão e luta íntima. A mente sabia mas o coração não sentia. Foi assim que fui ao culto no domingo pela manhã. Culto de baixa frequência, muitos viajaram. Mas Deus estava presente.
Com os poucos irmãos presentes compartilhei o processo que estávamos enfrentando, desde o seu início:
a) A visita do Pr. José Vieira Rocha e súbito interesse em solucionar a questão da construção da capela;
b) O encontro com o Pr. Arídio Pinto Barreto na PIB Itaim Paulista;
c) A visita no terreno da Boas Novas e projeção de gastos para 40 mil na construção da laje;
d) A jaqueta esquecida em meu carro e necessidade de devolvê-la no Itaim, o encontro com Arídio e a doação de 36 bancos + a possibilidade de uma mesa de som;
e) A visita do construtor com Arídio e Vieira no terreno da Boas Novas e a nova projeção de gastos, em torno de 100 mil reais;
f) A necessidade obrigatória de construir para abrigar a capela.
Dei, então, a oportunidade aos diversos irmãos presentes. Longe de ouvir coisas do tipo "pastor, é melhor não construirmos"; "vamos deixar para mais tarde"; "isso é um absurdo, um gasto desses é impossível de ser assimilado"; escutei outras bem diferentes:
"Pastor, não precisamos de 100, precisamos de 83, pois 17 já estão prometidos pelos ofertantes que assumiram compromissos, lembra? O desafio é menor!"
"Pastor, o mais difícil nós já conseguimos; a laje Deus irá nos dar também!"
"Amplia o lugar da tua tenda, não é isso que Deus nos diz em Sua Palavra?"
E todos, um a um, foram apresentando seus pareceres favoráveis.
Foi quando o nosso irmão Dival José da Silva, a coluna (espiritual) de nossa igreja, sintetizou numa frase inesquecível para mim e para todo o grupo:
"PASTOR WAGNER, REJEITAR A LAJE É VIRAR AS COSTAS PARA DEUS".
Aquela frase entrou como uma lança no meu peito e conseguiu cortar de forma profunda o medo, o temor, a dúvida, a indefinição que eu estava sentindo. Foi como uma admoestação divina. Fez-me lembrar textos como esses:
Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares. (Js 1:9)
Esforçai-vos, e animai-vos; não temais, nem vos espanteis diante deles; porque o SENHOR teu Deus é o que vai contigo; não te deixará nem te desamparará. (Dt 31:6)
Naquele momento eu troquei o medo pela fé; troquei a dúvida pela certeza. Troquei a incredulidade pela confiança.
Desafiamo-nos a ofertar o início dessa laje. Cada um comprometeu-se com um tanto, perfazendo 500 reais prometidos. Durante a tarde a irmã Terezinha, feliz da vida, telefona-me, dizendo: "Pastor, minha filha disse que contribuirá pelos meus dois netos, assim terá mais 50 reais". E à noite outros somaram-se ao grupo.
Resultado: R$620,00 levantados, a oferta inaugural da Boas Novas pela construção de nossa laje!
Bendito seja o nosso amado e querido Deus!
Assim, neste e-mail quero dizer com grande alegria e felicidade:
EU CREIO QUE O SENHOR NOS DARÁ A LAJE ONDE SERÁ ERGUIDA UMA LINDA CAPELA PARA A CELEBRAÇÃO DOS CULTOS AO SENHOR. EU CREIO QUE O SENHOR CONCEDERÁ TODO O RECURSO NECESSÁRIO. E CREIO QUE NÃO FALTARÁ A COLABORAÇÃO DAQUELES QUE AMAM A BOAS NOVAS E QUE FOREM CHAMADOS POR DEUS PARA O EXERCÍCIO DA SOLIDARIEDADE.
No próximo e-mail mostrarei a nossa jornada em vídeos
e no segundo O PLANO DA LAJE.
Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário